shadow

Os adultos realmente precisam de doses de reforço de tétano? – Harvard Health Blog

Os adultos realmente precisam de doses de reforço de tétano? - Harvard Health Blog
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Se você não recebeu um reforço de tétano na última década, seu médico pode recomendar uma. Muitas pessoas pensam em um tiro de tétano como algo que você só precisa se pisar em uma unha enferrujada. No entanto, mesmo na ausência de uma ferida por punção, esta vacina é recomendada a todos os adultos pelo menos a cada 10 anos. Mas por que? Um grupo de pesquisadores recentemente questionou se você precisa repetir as vacinas contra o tétano regularmente.

O que é um reforço de tétano?

Vacinas de reforço são repetidas vacinas que você recebe após sua primeira série de imunizações quando criança. A proteção de certas vacinas pode diminuir com o tempo, e é por isso que os médicos aconselham reforços. A vacina contra o tétano não é apenas para o tétano. É fornecido com uma vacina para difteria e, algumas vezes, contra pertussis (a bactéria que causa a tosse convulsa).

O que são tétano e difteria?

O tétano e a difteria são doenças raras, mas graves, que podem causar complicações graves nas pessoas infectadas.

O tétano, às vezes conhecido como “lockjaw”, é uma infecção causada por um tipo de bactéria chamada Clostridium tetani. Quando esta bactéria invade o corpo, pode produzir uma toxina que leva ao aperto e rigidez muscular dolorosos. Em casos graves, pode causar problemas respiratórios, convulsões e morte. O tétano não se espalha de pessoa para pessoa. Geralmente ele entra no corpo através de rupturas contaminadas na pele – pisando em uma unha que contém as bactérias, por exemplo. Há cerca de 30 casos relatados de tétano nos EUA a cada ano. Esses casos quase sempre ocorrem em pacientes adultos que nunca receberam uma vacina contra o tétano ou em adultos que não estão atualizados com as doses de reforço de 10 anos.

Leia Também  O médico que trata adolescentes deprimidos, ansiosos e suicidas [PODCAST]

A difteria é uma infecção bacteriana causada por um tipo de bactéria chamada Corynebacterium diphtheriae. A difteria pode causar uma espessa cobertura na parte de trás da garganta e pode levar a dificuldade em respirar, paralisia ou morte. Normalmente, ele se espalha de pessoa para pessoa. Houve menos de cinco casos relatados ao CDC nos últimos 10 anos.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Quais são as recomendações atuais de vacina?

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) recomenda vacinas contra o tétano para pessoas de todas as idades. Adolescentes e adultos recebem as vacinas Td ou Tdap. Essas vacinas protegem mais de 95% das pessoas contra doenças por aproximadamente 10 anos. Atualmente, o Comitê Consultivo para Práticas de Imunização do CDC recomenda uma injeção de reforço a cada 10 anos. O gerenciamento de lesões ou feridas e a gravidez podem afetar esse cronograma.

O que o novo estudo sobre propulsores de tétano sugere?

Um artigo recente publicado na revista Doenças Infecciosas Clínicas sugeriram que as vacinas de reforço contra tétano e difteria não são necessárias para adultos que concluíram sua série de vacinas na infância. Este conselho está alinhado com as recomendações atuais da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os pesquisadores revisaram os dados da OMS de 31 países da América do Norte e da Europa entre 2001 e 2016, totalizando 11 bilhões de pessoas-ano. (Pessoa-ano é uma medida que reflete o número de pessoas no estudo multiplicado pelos anos seguidos). Depois de comparar a incidência de tétano e difteria, eles não encontraram diferença significativa nas taxas de doença em países que exigem que os adultos recebam doses de reforço em comparação com aqueles que não o fazem. Com base nisso, os autores sugerem que a vacinação infantil protege sozinha o suficiente contra o tétano e a difteria sem doses de reforço.

Leia Também  Sentir-se culpado por não estar na linha de frente da pandemia [PODCAST]

Então o que você deveria fazer?

A questão de ter ou não vacinas de reforço em andamento é mais complicada do que observar a frequência de uma doença. As conclusões deste estudo concentram-se na falta de alteração nas taxas de incidência de tétano ou difteria entre países que vacinam crianças rotineiramente. No entanto, outros fatores influenciam o número de casos, como a quantidade total de bactérias no ambiente ou medidas de manejo e higiene de feridas.

A imunidade de anticorpos ao tétano e difteria pode persistir por muitos anos. Com o tempo, porém, os níveis de anticorpos diminuem. Sabemos que, mesmo que existam anticorpos, níveis baixos nem sempre podem ser protetores. Embora este estudo tenha sido bem executado e levante algumas questões importantes, são necessários mais estudos para examinar se uma série de vacinas na infância oferece proteção ao longo da vida sem reforços repetidos em adultos.

Mesmo que isso aconteça raramente, as pessoas ainda podem contrair tétano e experimentar efeitos graves ou mortais. Não existe cura para o tétano e nenhuma prova definitiva de que você terá imunidade por toda a vida apenas com as vacinas infantis. Por enquanto, o CDC continua recomendando vacinas de reforço a cada 10 anos para ajudar seu sistema imunológico a se proteger contra essas infecções. Se você tiver dúvidas sobre a vacina contra tétano e difteria, fale com seu médico.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *