shadow

Na Vanguarda: Contribuições Europeias para o Futuro Poder Aéreo de Combate da OTAN

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

[ad_1]

O poder aéreo é fundamental para melhorar a postura de defesa e dissuasão da OTAN em resposta às ações agressivas da Rússia e à modernização militar contínua, conforme reconhecido na Estratégia Conjunta de Poder Aéreo de 2018 da OTAN. As capacidades das forças aéreas europeias para defender aliados em conflito estão evoluindo, e a linha de tendência na modernização da plataforma está levando na direção certa, mais criticamente com a introdução de aeronaves de quinta geração. Os aliados europeus também estão começando a investir mais em pessoal, treinamento e disponibilidade de equipamentos. Tomados em conjunto, esses desenvolvimentos poderiam diminuir a capacidade da Rússia de atingir seus objetivos operacionais e político-militares em um conflito em todo o teatro.

Os autores – com base em entrevistas, uma mesa redonda de especialistas e literatura relevante⁠ – avaliam as oportunidades e desafios específicos que as forças aéreas europeias precisam enfrentar para se posicionar como contribuintes centrais para a postura dissuasora da OTAN na vanguarda de qualquer campanha aérea de combate previsível. Especificamente, eles se concentram em condições maximalistas – operações de alta intensidade que exigiriam a aplicação rápida e em grande escala do poder aéreo, conduzidas no teatro europeu. Sua análise examina as capacidades das 13 forças aéreas aliadas na Europa, capazes de dar a contribuição mais substancial para operações de combate em grande escala.

Leia Também  Fim do comício de uma década? Coronavírus pode levar ao declínio do S&P 500 em 20%, dizem especialistas

Principais conclusões

A Rússia está preocupada com a vantagem relativa da OTAN no domínio aéreo

  • As capacidades aumentadas da OTAN tornar-se-ão mais pronunciadas nos próximos cinco anos.
  • O investimento da Rússia em sistemas integrados de defesa aérea reforça sua visão da importância do poder aéreo.

As forças aéreas europeias atualmente têm capacidades limitadas para as missões de alta intensidade mais exigentes

  • Contribuições para operações aéreas aliadas e de coalizão anteriores ocorreram em ambientes operacionais menos contestados.
  • De 1.900 aeronaves de combate, menos de 100 são de quinta geração.
  • A vulnerabilidade a ameaças terrestres avançadas restringiria as frotas das forças aéreas europeias.

As capacidades da OTAN em um conflito de alta intensidade com a Rússia irão melhorar com a introdução de centenas de caças de quinta geração durante a década de 2020

  • Acima e além da própria plataforma, é necessário investir em radares aprimorados, munições avançadas e de longo alcance e links de comunicação seguros.
  • Permanecem incertezas sobre quais nações irão investir nessas tecnologias.

A integração dos caças de quinta geração com outras forças aéreas e combinadas da OTAN é necessária para maximizar o potencial de combate

  • As tripulações da OTAN estão se familiarizando com a exploração da capacidade única do F-35 de fornecer consciência situacional no campo de batalha em ambientes altamente disputados.
  • Os caças de quarta geração continuam importantes na década de 2030.
  • As forças aéreas europeias sem capacidade de quinta geração têm a oportunidade de se juntar ao desenvolvimento de conceitos operacionais emergentes.

As forças aéreas europeias lutam para manter altos níveis de prontidão

  • A maioria das forças aéreas mantém aproximadamente metade de suas frotas existentes em condições de missão.
  • Custos de manutenção, desgaste e desafios nos dutos de peças de reposição restringem a disponibilidade de aeronaves de quarta geração.
  • Os primeiros desafios dentro do programa F-35 requerem atenção contínua.
  • Espaço aéreo insuficiente para exercícios e o número de pilotos e mantenedores qualificados são fatores limitantes.
Leia Também  O novo, grande e perigoso jogo no leste do Mediterrâneo

Recomendações

  • Priorize os investimentos que permitem que aeronaves de quarta geração e outras plataformas complementem as capacidades exclusivas do F-35. Aeronaves de quarta geração e sistemas terrestres e marítimos devem ser capazes de receber informações de alvos do F-35. Outras áreas de necessidade incluem a atualização de radares de aeronaves e armazenamento de munições.
  • Prepare frotas de quinta geração em toda a OTAN para empreender operações dentro do alcance das defesas aéreas mais sofisticadas da Rússia e enfatize a supressão da missão de defesa aérea inimiga. A aeronave de treinamento deve simular as capacidades do F-35, enquanto os exercícios devem apresentar emissores de ameaças realistas e bloqueadores eletrônicos. Devem ser desenvolvidos conceitos operacionais para rastrear, engajar e destruir formações blindadas móveis.
  • Institua treinamento e exercícios combinados de rotina para formações multinacionais, inclusive com o F-35. Para coesão operacional, as forças aéreas da OTAN devem buscar treinamento sintético, estabelecer um Centro de Guerra Aérea e alavancar eventos como o Bandeira Vermelha dos EUA.
  • Comprometa-se com um maior nível de objetivos públicos e transparência para a disponibilidade de aeronaves de combate. Para melhorar os níveis de disponibilidade, as forças aéreas da OTAN devem investir na melhoria da alocação de peças sobressalentes e cronogramas de manutenção para os F-35 e as frotas de quarta geração.
  • Atualizar as políticas e procedimentos do programa nacional e do F-35 para permitir que as forças aéreas dos Estados Unidos e da Europa aumentem a colaboração para treinamento e operações. Atenção de alto nível será necessária para lançar uma política de interoperabilidade do F-35 sobre o compartilhamento de informações que equilibre as necessidades de segurança legítimas sem restringir indevidamente a cooperação. A colaboração pode ser facilitada por meio de contatos permanentes nos níveis de esquadrão ou de grupo.
Leia Também  Vodafone Idea aumenta 48% na esperança de um renascimento

Índice

  • Capítulo um

    cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

    Introdução

  • Capítulo dois

    OTAN Combat Air: Operações, Estratégia e Ambição

  • Capítulo três

    Percepções russas do poder aéreo da OTAN

  • Capítulo quatro

    Estrutura e tecnologia da força atual e emergente

  • Capítulo Cinco

    Plataformas e munições disponíveis

  • Capítulo Seis

    Preparando a Força para Missões de Combate

  • Capítulo Sete

    Conclusão

Esta pesquisa foi patrocinada pela Iniciativa Estratégica da Rússia no Comando Europeu dos EUA em Stuttgart, Alemanha, e conduzida no Centro Internacional de Política de Segurança e Defesa da Divisão de Pesquisa de Segurança Nacional da RAND (NSRD), que opera o Instituto de Pesquisa de Defesa Nacional (NDRI).

Este relatório faz parte da série de relatórios de pesquisa da RAND Corporation. Os relatórios da RAND apresentam resultados de pesquisas e análises objetivas que abordam os desafios enfrentados pelos setores público e privado. Todos os relatórios da RAND passam por uma revisão rigorosa por pares para garantir altos padrões de qualidade e objetividade da pesquisa.

É dada permissão para duplicar este documento eletrônico apenas para uso pessoal, desde que esteja inalterado e completo. As cópias não podem ser duplicadas para fins comerciais. A postagem não autorizada de PDFs da RAND em um site que não seja da RAND é proibida. RAND PDFs são protegidos pela lei de direitos autorais. Para obter informações sobre reimpressão e permissões de vinculação, visite a página Permissões RAND.

A RAND Corporation é uma instituição sem fins lucrativos que ajuda a melhorar as políticas e a tomada de decisões por meio de pesquisas e análises. As publicações da RAND não refletem necessariamente as opiniões de seus clientes e patrocinadores de pesquisa.

[ad_2]

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *