shadow

Como contornar o regime de Assad e salvaguardar o futuro da Síria

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

[ad_1]

Como contornar o regime de Assad e salvaguardar o futuro da Síria 2

Em meio à devastação dos últimos nove anos, a Síria enfrenta uma infinidade de desafios que tornam difícil estabelecer a paz e a segurança neste momento. O país não está apenas às voltas com o conflito em curso, mas também com a brutalidade do regime de Bashar Assad, grupos extremistas e senhores da guerra. Na melhor das hipóteses, a Síria pode passar por períodos intermitentes de estabilidade e calmaria na violência devido a pressões locais e internacionais. No entanto, o país, com toda a probabilidade, continuará a ser envolvido em violenta instabilidade, sua população atolada na miséria e na miséria, enquanto o conflito possibilita o terrorismo local e internacional e engrandece rivais americanos como a Rússia e o Irã.

Este artigo de análise defende a adoção da governança de enclave em áreas não controladas pelo regime no Nordeste e, eventualmente, partes do Noroeste do país, a fim de limitar novas crises humanitárias, proteger civis e enfrentar ameaças aos Estados Unidos e seus aliados . Os Estados Unidos e seus aliados devem abraçar as áreas não controladas pelo regime da Síria e impedir que o regime de Assad recupere o controle dessas áreas, mantendo suas tropas no local e apoiando as estruturas de governança local como parte de uma estratégia de longo prazo focada em contornar o Assad regime e transformar essas áreas em bastiões de paz e estabilidade. Este curso de ação, que doravante será referido como “governança de enclave”, é a melhor maneira de prevenir novas atrocidades do regime, garantir uma paz duradoura e fornecer alívio de conflitos. Baseando-se no exemplo do norte do Iraque na década de 1990, este artigo mostra como controlar a governança do enclave pode garantir uma paz duradoura em áreas não controladas pelo regime e proteger pelo menos alguns segmentos da população síria, garantindo que qualquer solução pós-conflito o faça não fornecer cobertura legal ou política para novos abusos do regime.

Leia Também  Protestos na Rússia levantam questões sobre o papel das novas mídias na democratização

Em vez de pedir a restauração do regime de domínio sobre as áreas controladas pelos rebeldes, os atores internacionais devem tomar medidas para tornar os acordos de autogoverno existentes mais eficazes e mais conducentes a alcançar a paz e a governança sustentável. Isso também deve envolver o uso da força em legítima defesa para deter as atrocidades e a invasão do regime em áreas não controladas pelo regime. Fundamentalmente, as políticas dos EUA na Síria serão muito mais sustentáveis ​​e confiáveis ​​para amigos e inimigos se forem sustentadas por uma estratégia de enclave que forneça um conjunto de princípios orientadores para o envolvimento dos EUA. Esses princípios trarão a tão necessária estabilidade política a um ambiente volátil que é atormentado pela incerteza em torno do futuro das forças dos EUA no país.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Este artigo descreve a forma e os parâmetros desses princípios orientadores. Aborda a possibilidade de que certos grupos possam explorar esses enclaves com implicações prejudiciais para a estabilidade local e aceita que as áreas não controladas pelo regime têm seus próprios desafios, incluindo conflitos inter-rebeldes e intracomunitários. Além disso, as organizações humanitárias locais e internacionais em áreas não controladas pelo regime têm suas próprias deficiências, assim como as estruturas de governança local dominadas ou controladas pelas autoridades curdas, tribos árabes e a coalizão das Forças Democráticas da Síria (SDF).

Dito isso, é vital envolver a Síria de uma forma que reflita as realidades do país após nove anos de guerra, em vez de impor projetos alternativos. Os enclaves controlados pelos rebeldes da Síria já são autônomos, com estruturas administrativas descentralizadas e localizadas surgindo e se cristalizando durante o conflito. Consagrar a governança do enclave em uma estratégia de longo prazo fortalecerá a resiliência dessas estruturas, mitigará os desafios colocados pelo conflito e restabelecerá a paz e a segurança, promovendo uma cooperação mais estreita com os atores locais, injetando certeza política nos enclaves no processo, e estabelecer as bases para uma ordem política e econômica de longo prazo. Isso ajudará a restringir os efeitos do conflito de segunda e terceira ordem, ao mesmo tempo que prepara melhor as áreas não controladas pelo regime para crises imprevistas como a pandemia COVID-19 e melhora sua capacidade de deter combatentes jihadistas estrangeiros capturados no Estado anti-islâmico (IS ) campanha. Este documento de análise descarta as propostas de transição pós-conflito apresentadas pelas negociações de paz lideradas pelas Nações Unidas e pela Rússia como sendo improváveis ​​de fornecer resultados pós-conflito inclusivos. Também desafia a divisão de poder e a governança descentralizada como parte de uma solução pós-conflito, uma vez que isso requer um nível de coordenação com o regime (ou submissão a ele) ainda a ser alcançado. Essas alternativas irão acelerar a consolidação do regime, fornecer uma cortina de fumaça para as contínuas atrocidades do regime ou deixar de acomodar as complexidades do cenário político e de segurança da Síria.

Leia Também  Mark To Market | Grandes expectativas dependem do orçamento

[ad_2]

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *