shadow

Comitê parlamentar permanente aprova projeto de lei sobre o registro obrigatório de casamentos NRI

The bill empowers passport authorities to impound or revoke passport or travel documents of NRIs who fail to register within 30 days after getting married. (Mint )
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Uma comissão parlamentar permanente aprovou na sexta-feira um projeto de lei que exige o registro obrigatório de casamentos com índios não residentes (NRIs) dentro de 30 dias.

A comissão permanente de Assuntos Externos aprovou o Registro de Casamento de Indígenas Não Residentes em 2019, com inclusões de recomendações feitas por seus membros, informou um relatório apresentado no parlamento na sexta-feira.

O projeto de lei autoriza as autoridades de passaporte a apreender ou revogar passaporte ou documentos de viagem de NRIs que não se registrarem dentro de 30 dias após o casamento.

O comitê, no entanto, pediu a alteração do pró-forma para o registro de casamento NRI, a fim de torná-lo “exaustivo incorporando todos os detalhes” relacionados ao passaporte, visto ou cartão de residente permanente e endereço no país estrangeiro com prova.

Recomendou “fortemente” que os esforços fossem intensificados para estabelecer uma melhor coordenação com os países membros da Convenção de Haia e abordar as questões das disputas matrimoniais das NRI durante reuniões bilaterais e diálogo consular com países estrangeiros.

O comitê também observou que 5.298 reclamações foram recebidas relacionadas a queixas conjugais da NRI entre janeiro de 2016 e outubro de 2019.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

O projeto foi apresentado no Rajya Sabha pelo ex-ministro das Relações Exteriores Sushma Swaraj em meio a relatos de mulheres indianas sendo vítimas de casamentos fraudulentos com NRIs. O projeto propõe prever o registro obrigatório de casamento com um parceiro da NRI dentro de um período de 30 dias a partir da data do casamento. Também busca emendar a Lei do Passaporte, de 1967, e o Código de Processo Penal, de 1973.

A emenda proposta à Lei do Passaporte de 1967 autoriza a autoridade do passaporte a apreender ou fazer com que seja apreendida ou revogar um passaporte ou documento de viagem de uma NRI, se for levado a seu conhecimento que a NRI não registrou seu casamento dentro de um período de 30 dias a partir da data do casamento.

Leia Também  Células a combustível de hidrogênio para a mobilidade aérea urbana

As emendas propostas ao Código de Processo Penal, 1973, também dariam poderes aos tribunais para a emissão de intimações, mandados através do site especificamente designado do Ministério das Relações Exteriores. Além disso, prevê a anexação das propriedades, móveis e imóveis, pertencentes a um infrator proclamado.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *